15 de dezembro de 2006

 

A notícia do dia

Da notícia de hoje no Diário Económico, só está disponível "online" um pequeno excerto. Vale a pena lê-la na íntegra. Ressalve-se um pequeno lapso no título. Claro que Lourtie não era representante em Bolonha, mas sim no processo de Bolonha, com sede itinerante, agora em Londres, até à reunião de 2007.
"Representante nacional em Bolonha demite-se em rotura com Gago"

A ausência de estratégia do Governo para o processo de Bolonha durante a presidência portuguesa da União Europeia levou Pedro Lourtie, o "senhor Bolonha", a demitir-se do cargo de representante português no grupo de acompanhamento europeu deste processo.

A decisão foi comunicada a Mariano Gago, ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e ao primeiro ministro numa carta enviada no início deste mês.

Questionado pelo DE, Lourtie confirma que pediu a demissão por considerar que não tem "condições para participar no board do «Follow Up Group» europeu do processo de Bolonha, e muito menos para assumir a presidência deste organismo durante a presidência portuguesa da União". Apesar de ter questionado Mariano Gago por carta, diversas vezes, quanto aos objectivos e estratégia do Executivo quanto a este processo, não obteve qualquer resposta. "Não houve contactos com o ministro" garante Lourtie, que diz desconhecer "quais são as prioridades e as iniciativas que o Governo pretende organizar quando assumir a presidência da União no 2º semestre do próximo ano".

Este docente do Instituto Superior Técnico, que negociou o processo de subscrição da Declaração de Bolonha, em representação do governo português em 1999, ocupava o cargo desde Dezembro do ano passado. A sua missão era ser a voz do Executivo nas diferentes reuniões revelando a posição de Portugal quanto às diferentes matérias em discussão. Com esta demissão, Portugal fica sem representante na próxima reunião marcada para o final do mês de Janeiro.

Até agora, o ministério da Ciência e Ensino Superior não nomeou ninguém para preparar a presidência portuguesa, ao contrário de outros ministérios, como por exemplo o da Educação que já constituiu um grupo de trabalho.

Pedro Lourtie e o actual ministro do Ensino Superior há muito que estavam em rota de colisão.

Recorde-se que no ano passado o antigo secretário de Estado do Ensino Superior recusou liderar o grupo dinamizador do processo de Bolonha em Portugal - acumulando com as funções que até agora desempenhava - porque dois meses depois de ter sido convidado a estrutura não tinha ainda sido criada.

Comentários:

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]





<< Página inicial

Subscrever Mensagens [Atom]