30 de outubro de 2006

 

Afinal, há muito orçamento

Título do Público de 27 de Outubro: "Gago diz que superior pode beneficiar de verbas para a ciência". O que diz o artigo?
"No Orçamento do Estado para 2007, a investigação científica é a única área em que sobem as despesas de investimento: 77 por cento face ao orçamento inicial de 2006. No ensino superior há reduções nas despesas de funcionamento - 4,4 por cento nas universidades e 2,4 por cento nos institutos politécnicos. Mas vão poder concorrer aos dinheiros da ciência para investigação."
Isto não é sério e Mariano Gago ministro não se deve sobrepor a Mariano Gago académico rigoroso.

A crise de financiamento das universidades não tem nada a ver com a investigação. Tem a ver com o pagamento do pessoal, da electricidade, do telefone, da limpeza, etc. Pode-se usar para isto o financiamento da investigação?! Usar o financiamento da ciência para o componente de investigação das universidades, que novidade. Sempre o fizeram. E até tiveram mais, o adicional de cerca de 6%, que desapareceu da fórmula. Mas como se transfere isto para o Orçamento de Estado e para as suas despesas correntes? O financiamento dos projectos da FCT vai cobrir a água, a limpeza, a electricidade, o telefone? Estão a gozar com o pagode e eu não gosto mesmo nada de ser gozado.

Comentários:

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]





<< Página inicial

Subscrever Mensagens [Atom]